Feeds:
Posts
Comments

Inês e Pedro
apresentam:
“Grandes expectativas”

Próximas performances:

Terça-Feira 18 de Maio/ Tuesday 18th of May
Quarta-Feira 19 de Maio/ Wednesday 19th of May
Quinta-Feira 20 de Maio/THursday 20th of May

21:30
no Instituto Franco-Português,
Av Luis Bivar, 91
Lisboa
8/5euros

Grandes Expectativas é uma performance de memorias passadas e de naufrágios, de procura por laços de família, de batalhas perdidas e de gloria imaginada.
Esta performance é um conto de esperança e de mortes, solidão e desejo, procura e paixão.

Uma mulher Minotauro, um pescador morto, uma família imaginada e uma gloriosa batalha fazem parte desta performance que se apresenta como uma epopeia intima e pessoal, na qual os mitos e lendas se cruzam com desejos e a procura no dia‐a‐dia.

Duas personagens, que se encontram no desencontro das suas expectativas.
Um fantasma assassinado por uma sereia regressa e recria a sua própria salvação tal como desejaria que tivesse acontecido, salvando‐se do seu próprio naufrágio e adoptando um Deus por necessidade.
Uma mulher rejeitada pela sua família recria a sua identidade, através de uma procura pelo seus antepassados, transformando as memorias do que passou, reinventado estas historias na esperança de transformar a sua própria condição.

Grandes Expectativas e “grandes desilusões”, trata de objectivos irracionais de perfeição inatingível, da condição de um condenado ao falhanço e ao disfarce, de slides borrados num retrato de família.

Grandes Expectativas foi criado durante duas residências artísticas, no Instituto Franco Português em Lisboa e no Performas em Aveiro em Dezembro 2009 e em Janeiro 2010.

Mais info:
inesepedro.wordpress.com
ou grupo facebook: Inês e Pedro Grandes Expectativas

Ficha Técnica

Uma produção : Inês e Pedro
Direcção e interpretação : Inês d’Almeÿ e Pedro Antunes
Dramaturgia : Pedro Vaz-Simoes
Design de luz : Dominique Le Gué
Banda Sonora : Inês d’Almeÿ
Textos : Inês d’Almeÿ
Vozes: Pedro Antunes, Inês d’Almeÿ, Vitoria Horta, Inês Abrantes
Design gráfico : Patricia Ferreira

Residências : Instituto Franco-Português, Lisboa; Fábrica da Pólvora, Barcarena; e Performas, Aveiro

Agradecimentos :

Afonso Guerreiro e a Incrivel Almadense, André Mourao, Fernando Pêra, Filipe Pereira, Isabel Valverde, Jean-Paul Lefèvre, Maria de Jesus Valverde, Marta Vieira, Nuno Nabais e a Fabrica do Braço de Prata, Rita Netos, Vania Oliveira, Vitoria Horta.

Advertisements

Grandes Expectativas

Grandes Expectativas é uma performance de memorias passadas e naufrágios, de procura por laços de família, de batalhas perdidas e de gloria imaginada. Esta performance ‘e um conto de esperança e de mortes, solidão e desejo, procura e paixão.

Uma mulher Minotauro, um pescador morto, uma família imaginada e uma gloriosa batalha fazem parte desta performance que se apresenta como uma epopeia intima e pessoal, na qual os mitos e lendas se cruzam com desejos e a procura no dia‐a‐dia. Duas personagens, que se encontram no desencontro das suas expectativas.

Um fantasma assassinado por uma sereia regressa e recria a sua própria salvação tal como desejaria que tivesse acontecido, salvando‐se do seu próprio naufrágio e adoptando um Deus por necessidade.

Uma mulher rejeitada pela sua família recria a sua identidade, através de uma procura pelo seus antepassados, transformando as memorias do que passou, reinventado estas historias na esperança de transformar a suas própria condição.

Grandes Expectativas e “grandes desilusões”, trata de objectivos irracionais de perfeição inatingível, da condição de um condenado ao falhanço e ao disfarce, de slides borrados num retrato de família.

Grande Expectativas foi criado durante duas residências artísticas, no Instituto Franco Português em Lisboa e no Performas em Aveiro.